Homem-Aranha: Longe de Casa foi o primeiro lançamento da Marvel depois de Vingadores: 
Ultimato. Por conta disso, como é mostrado na divulgação do filme, é carregado com a morte de Tony Stark, o Homem de Ferro. Por ser um fato recente do MCU (sigla em inglês para Universo Cinematográfico da Marvel) e Peter Parker estar diretamente ligado com Tony Stark, o tema é facilmente colocado no filme. Porém, esse não é o único longa do estúdio que tratará sobre essa morte.

Em entrevista ao Comic Book, Kevin Feige, o presidente dos estúdios da Marvel, garantiu que o Homem de Ferro seguirá influenciando outros filmes. Resta saber como isso será feito.

Há outras coisas para Peter evitar em Homem-Aranha: Longe de Casa, que não queremos entregar na imprensa. Mas com a sua posição de mundo e lidando com a sua jornada emocionante após a morte de Tony Stark, nós quisemos nos afastar disso até o lançamento de Vingadores: Ultimato, obviamente… Essa morte também será sentida em filmes futuros? Oh, sim - explicou o presidente.

Em Homem-Aranha: Longe de Casa, Tom Holland retorna como Homem-Aranha. Zendaya, Marisa Tomei, Martin Starr, Jon Favreau, Jacob Batalon e Tony Revolori também estão de volta no filme, que move a ação para férias escolares na Europa. Samuel L. Jackson também participa como Nick Fury, assim como Cobie Smulders reprisa o papel de Maria Hill. Jake Gyllenhaal é o vilão Mysterio.

Homem-Aranha: Longe de Casa está em cartaz nos cinemas brasileiros.