PLANTÃO

Netflix leva processo por "Os Mistérios de Enola Holmes". Entenda!


Representantes do autor Arthur Conan Doyle, criador de Sherlock Holmes, decidiram processar a Netflix por conta do lançamento de Os Mistérios de Enola Holmes. Na ação, também estão citados o estúdio Legendary Pictures, a editora Penguin Random House e a própria autora Nancy Springer.

De acordo com a nota oficial, "Os Mistérios de Enola Holmes deve ser considerada uma obra derivada da propriedade autoral de Arthur Conan Doyle."

Vale lembrar que os direitos de Sherlock Holmes entraram em domínio público em 2014, mas isso não envolve as últimas dez histórias do icônico detetive, publicadas entre 1923 e 1927, que ainda estão sob controle dos representantes de Doyle.

Aqui, é dito que foi justamente esse período que serviu como grande inspiração para Springer na criação de Enola Holmes. Para quem não sabe, as últimas histórias apresentaram uma mudança na personalidade do detetive, deixando o personagem mais humano. Porém, não sabemos como esse processo pode impactar no lançamento do filme, que deve acontecer em setembro.


Nenhum comentário